Bolsa de Tóquio sobe 1,7% com otimismo sobre Europa

No dia anterior, o índice japonês caiu 1,4%. Hoje foi o maior fechamento desde 9 de novembro

Tóquio – A Bolsa de Tóquio, no Japão, fechou em alta nesta quarta-feira. As preocupações dos investidores sobre a crise da dívida da Europa deram lugar ao otimismo de que a região conseguirá elaborar um plano para lidar com seus problemas na reunião de cúpula que começa amanhã.

O índice Nikkei subiu 147,01 pontos, ou 1,7%, e encerrou aos 8.722,17 pontos, após queda de 1,4% na véspera. Foi o maior fechamento desde 9 de novembro.

“É desconhecida a forma como a (reunião de) cúpula irá, mas até agora nós vemos sinais de que as nações da zona do euro estão trabalhando juntas”, disse Hideyuki Ishiguro, supervisor de estratégia de investimento da Okasan Securities. “Isso dá ao mercado um certo senso de alívio.” Yoshinori Nagano, do departamento de pesquisas de investimento da Daiwa Asset Management, é mais incisivo. “Em vez de escutar pronunciamentos das autoridades europeias, os players querem ver o desenvolvimento das ações em comentários e promessas já feitas”, afirmou. “Isso de alguma forma iria clarear as dúvidas.”

O aumento da tolerância ao risco ajudou a estimular as ações do setor tecnológico. Fanuc e Sony estiveram entre os melhores desempenhos do dia, com elevação de 1,8% e 5,9%, respectivamente. Tokyo Electron avançou 3,1%.

Já a Olympus encerrou seis pregões seguidos de alta e desabou 5,2%, após um painel de observadores externos relatar que a companhia escondeu prejuízos de US$ 1,67 bilhão. A Tokio Stock Exchange (TSE) também colocou as ações da empresa sob observação, para um potencial fechamento de capital (cancelamento de registro).