Bolsa de Tóquio sobe 1,2% com dados dos EUA e China

Bolsa japonesa subiu pelo sexto pregão seguido

Tóquio – A Bolsa de Tóquio fechou em alta pelo sexto pregão consecutivo, ajudada por uma leve desvalorização do iene e por dados econômicos encorajadores dos EUA e da China, que possibilitaram fortes ganhos em ações de companhias líderes do setor exportador, como Fanuc e Komatsu. O índice Nikkei 225 subiu 105,60 pontos, ou 1,2%, e fechou aos 9.060,80 pontos.

As ações apresentaram alta moderada desde a abertura da Bolsa, graças em grande parte aos dados dos EUA, que pintaram um cenário menos sombrio para a maior economia do mundo, incluindo os números da ADP sobre contratações no setor privado e atividade industrial na região de Chicago. No meio da manhã em Tóquio, a divulgação do Índice de Gerentes de Compra da China, que se recuperou levemente em agosto, forneceu mais estímulo para a compra de ações, puxando o Nikkei para acima dos 9 mil pontos pela primeira vez desde 18 de agosto.

Uma alta do dólar para além do nível dos 77 ienes também ajudou a afastar algumas preocupações relativas ao impacto do câmbio sobre as grandes indústrias. Enquanto o governo do Japão opera uma mudança de comando sob a liderança do novo primeiro-ministro, Yoshihiko Noda, os investidores agora se concentram nos números do Instituto para Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês) dos EUA, que saem nesta quinta-feira. As informações são da Dow Jones