Bolsa de Tóquio fecha em forte baixa por dados da China

Os dados decepcionantes vieram na sequência da queda das bolsas norte-americanas

Tóquio – A Bolsa de Tóquio recuou com força nesta quinta-feira, 20, após dados fracos de manufatura da China renovarem o nervosismo com os mercados emergentes, desencadeando o pessimismo dos investidores.

Os dados decepcionantes vieram na sequência da queda das bolsas norte-americanas ontem e de um alerta do Fundo Monetário Internacional (FMI) em relação aos mercados emergentes.

Em mais de metade dos pregões de fevereiro, a bolsa japonesa subiu ou recuou mais de 1,5%. Fatores externos contribuem para oscilações acentuadas do índice.

O índice Nikkei, que reúne as ações mais negociadas em Tóquio, encerrou o pregão com queda de 2,2%, a 14.449,18 pontos. Acumulando a segunda baixa seguida, o índice já anulou o expressivo ganho registrado na sessão de terça-feira, quando foi impulsionado pela decisão do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) de expandir seus programas de empréstimos.

A fraqueza do mercado foi vista desde o início do pregão, após o Japão registrar déficit comercial recorde em janeiro. O saldo negativo foi de 2,79 trilhões de ienes no mês passado, ante déficit de 1,67 trilhão de ienes em janeiro de 2013.

Além disso, o conteúdo da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), publicada ontem, foi mal recebido entre os investidores norte-americanos, o que contribuiu negativamente para a Bolsa de Tóquio.

Já um alerta do FMI sobre o risco dos mercados emergentes também disseminou o sentimento de cautela entre os investidores em geral. Fonte: Dow Jones Newswires.