Bolsa de Tóquio cai 0,7% com pedido para fechar usina

Premiê japonês pediu que uma empresa encerrasse suas operações com um reator nuclear, o que pode prejudicar o fornecimento de energia no país

Tóquio – A Bolsa de Tóquio fechou em queda, com a venda de ações das concessionárias de serviços públicos ante os temores de possíveis interrupções no fornecimento de energia depois que o primeiro-ministro Naoto Kan pediu que a Chubu Electric Power suspenda as operações do reator nuclear que a empresa opera. O índice Nikkei 225 perdeu 64,82 pontos, ou 0,7%, e fechou aos 9.794,38 pontos.

Depois de abrir no território positivo com os indicadores melhores do que o esperado sobre o mercado de trabalho dos EUA, divulgados na sexta-feira, a Bolsa rapidamente virou para baixo pela manhã e permaneceu assim pelo restante do dia, em meio às preocupações com possíveis interrupções no fornecimento de eletricidade. Na sexta-feira, o primeiro-ministro Naoto Kan fez um surpreendente pedido para o fechamento da usina nuclear de Hamaoka, até a implementação de medidas de segurança contra terremotos e tsunamis de magnitude semelhante à catástrofe de março. As informações são da Dow Jones