Bolsa de NY fecha o dia em alta, mas recua na semana

Por Renato Martins

Nova York – O mercado norte-americano de ações fechou o primeiro pregão do quarto trimestre em alta. Os investidores reagiram a indicadores econômicos, sobretudo os dados de renda pessoal e gastos com consumo, que cresceram em agosto, e o índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan. Apesar da alta de hoje, os principais índices acumulam queda na semana, depois de quatro semanas consecutivas de ganhos.

Brian Lazorishak, gerente de carteira e analista quantitativo da Chase Investment Counsel, disse que os dados do desemprego em setembro e o começo da temporada de divulgação de balanços do terceiro trimestre, na próxima semana, são os dois grandes temas que os investidores deverão acompanhar de perto para determinar a direção futura do mercado. “Algumas pessoas estão apenas mantendo suas posições até que alguns daqueles dados comecem a sair”, acrescentou.

Entre as componentes do índice Dow Jones, as ações dos setores de materiais e de energia estavam entre as que mais subiram, em dia de alta dos preços do ouro, do petróleo e dos metais (Alcoa +0,99%, ExxonMobil +1,21%, Chevron +1,11%). As ações do setor financeiro recuperaram terreno, depois das quedas recentes (Bank of America +1,45%, JPMorgan Chase +1,94%). As da Hewlett-Packard caíram 3,09%, depois de a empresa nomear Leo Apotheker, ex-executivo-chefe da SAP, para ser seu novo CEO.

O índice Dow Jones fechou em alta de 41,63 pontos (0,39%), em 10.829,68 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 2,13 pontos (0,09%), em 2.370,75 pontos. O S&P-500 fechou em alta de 5,04 pontos (0,44%), em 1.146,24 pontos. Na semana, o Dow Jones acumulou uma baixa de 0,28%, o Nasdaq, uma queda de 0,44% e o S&P-500, uma perda de 0,21%. As informações são da Dow Jones.