Bolsa de NY fecha em alta puxada pelo setor financeiro

Por Gustavo Nicoletta

Nova York – Os índices do mercado de ações dos EUA fecharam em alta, puxados pelo avanço nos papéis de companhias do setor financeiro, que compensou um declínio generalizado nos papéis de companhias de outros setores.

O Dow Jones subiu 13,32 pontos, ou 0,12%, para 11.372,48 pontos, puxado pelo avanço de componentes como Bank of America (+3,72%) e JPMorgan (+2,57%). O McDonald’s, que também faz parte do índice, caiu 1,99% após anunciar que as vendas de lojas abertas há um ano ou mais aumentaram 4,8% em novembro, número mais baixo que o esperado por analistas. O Nasdaq avançou 10,67 pontos, ou 0,41%, para 2.609,16 pontos, enquanto o S&P 500 fechou em alta de 4,53 pontos, ou 0,37%, a 1.228,28 pontos.

No setor financeiro, destacaram-se as ações de bancos regionais, como Lincoln National (+7,50%), Fifth Third Bancorp (+6,50%), Zions Bancorp (+5,50%) e Regions Financial (+5,32%). “Os (papéis dos) bancos regionais estão realmente embutindo a possibilidade de um crescimento maior que o previsto”, disse Kent Engelke, chefe de estratégia econômica da Capitol Securities Management.

Segundo Engelke, a ampliação dos cortes de impostos instituídos durante o governo de George W. Bush ajudaria a fortalecer a economia e os gastos dos consumidores. “Isso reduz a probabilidade de as pessoas deixarem de pagar empréstimos e sugere que (o preço) das propriedades comerciais devem se recuperar”, afirmou.

As ações do Morgan Stanley fecharam em alta de 3,16% após o consórcio de investidores que pretende adquirir a participação de 34,3% do banco na China International Capital ter recebido autorização para concluir o negócio.

A seguradora American International Group (AIG) caiu 3,71% após o Wall Street Journal publicar que o governo dos EUA pretende vender pelo menos US$ 15 bilhões em ações que possui da companhia no início de 2011. As informações são da Dow Jones.