Bolsa de NY acumula alta em setembro e no trimestre

O S&P encerrou o dia com desvalorização de 0,45%, aos 1.440,67 pontos

Nova York – A Bolsa de Nova York encerrou em queda nesta sexta-feira em meio às preocupações com a revisão do rating de crédito da Espanha e dados nada inspiradores sobre a economia dos Estados Unidos. O índice Dow Jones fechou em queda de 0,36%, a 13.437,13 pontos, mas acumulou ganho de 4,3% no terceiro trimestre e de de 2,6% em setembro. O Dow Jones registrou ganhos em 11 dos últimos 12 meses.

O S&P encerrou o dia com desvalorização de 0,45%, aos 1.440,67 pontos, mas acumulou alta de 5,8% no terceiro trimestre e de 2,4% em setembro. O Nasdaq terminou a sessão com recuo de 0,65%, para 3.116,23 pontos, e em alta de 6,2% no trimestre e de 1,6% em setembro.

Os investidores estão preocupados com a possibilidade de a Moody’s rebaixar o rating da dívida do governo da Espanha para grau especulativo. A revisão do rating pela empresa está prevista para o final do dia.

Entre as notícias que movimentaram as negociações nas Bolsas neste pregão está o índice de atividade dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial de Chicago, medido pelo Instituto para Gestão de Oferta (ISM), que mostrou contração pela primeira vez em três anos. Os gastos dos consumidores ultrapassaram os ganhos em agosto, em parte por causa da alta nos preços, informou o Departamento do Comércio.

Os principais indicadores nova-iorquinos reduziram as perdas na sessão, após o resultado dos testes de estresse dos bancos espanhóis ter mostrado que as instituições precisam de menos capital do que o estimado anteriormente. As informações são da Dow Jones.