Bolsa de Londres tem máxima de 14 anos antes de BCE

As ações da Nokia subiam 2,4 por cento com notícias de que comprará a Alcatel-Lucent

Londres – O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 atingiu uma nova máxima de 14 anos nesta quarta-feira, com papéis da Nokia subindo após a empresa definir a compra da fabricante rival de equipamentos de telecomunicações Alcatel-Lucent e preços mais firmes de metais e petróleo impulsionando as ações de energia e mineração.

Às 8h19 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,72 por cento, a 1.651 pontos, após tocar os 1.653 pontos, o maior patamar desde 2000.

As ações da Nokia subiam 2,4 por cento com notícias de que comprará a Alcatel-Lucent numa transação apenas com ações que avalia sua rival francesa menor em 15,6 bilhões de euros (16,6 bilhões de dólares).

O índice Stoxx Europe 600 de petróleo e gás avançava 1,8 por cento após o preço do Brent subir por sinais de uma queda na produção dos Estados Unidos. As ações da Royal Dutch Shell, da Tullow Oil e da BP tinham valorização entre 1,4 e 5,4 por cento.

Papéis de mineradoras também avançavam após dados que mostraram que a China cresceu ao ritmo mais lento em seis anos no começo de 2015 aumentarem esperanças de novas medidas de estímulo no maior consumidor de metais do mundo.

O índice de mineração, com alta de 2 por cento, aparecia entre os setores que mais subiam.

“Alguns indicadores mostram que a fraqueza na economia chinesa é bastante pronunciada e isso pode manter viva a especulação de medidas de estímulos mais amplas no futuro”, disse o chefe de estratégia de equities do Baader Bank, Gerhard Schwarz.

O mercado aguardava ainda os comentários que virão depois da reunião do Banco Central Europeu (BCE).