Merval e IPC caem; IPSA e IGBC sobem

Na Argentina, as maiores baixas foram das ações do Banco Macro (-7,31%), Grupo Financiero Galicia (-5,47%) e BBVA-Banco Francés (-5,03%)

O índice Merval da Bolsa de Comércio de Buenos Aires fechou nesta quinta-feira em baixa de 1,87%, aos 2.381,00 pontos. Já o Índice Geral da Bolsa caiu 0,78% e ficou nos 145.781,36 pontos, enquanto o Merval 25 recuou 1,66%, encerrando aos 2.415,86.

O volume financeiro totalizou 75,4 milhões de pesos (US$ 16,5 milhões).

As maiores baixas foram das ações do Banco Macro (-7,31%), Grupo Financiero Galicia (-5,47%) e BBVA-Banco Francés (-5,03%).

Já as altas foram lideradas pelos papéis da Edenor (+8,45%), Pampa Energia (+4,55%) e Petrobras (+3,97%).

No mercado de câmbio, o dólar se manteve estável e fechou cotado a 4,50 pesos para a compra e a 4,54 pesos para a venda.

O índice IPSA, da Bolsa de Valores de Santiago do Chile, fechou nesta quinta-feira em alta de 0,17%, para 4.426,20 pontos. Já o índice geral da bolsa chilena, o IGPA, subiu 0,13%, para 21.181,18 pontos. O giro financeiro foi de 174,3 bilhões de pesos (US$ 348,76 milhões), em 8.822 operações.

O Índice de Preços e Cotações (IPC) da Bolsa Mexicana de Valores (BMV) fechou nesta quinta-feira em baixa de 0,78%, para 40.040,69 pontos. O giro financeiro do dia foi de 10,8 bilhões de pesos (US$ 807 milhões).

O Índice Geral da Bolsa da Colômbia (IGBC) fechou nesta quinta-feira em alta de 0,73%, aos 13.823,86 pontos. O giro financeiro foi de 180,931 bilhões de pesos (US$ 102,13 milhões), em 3.126 operações.