Bolsa cai com medo de a reforma da Previdência não ser aprovada

Ontem, o presidente Michel Temer admitiu, pela primeira vez, a possibilidade da reforma não sair do papel

São Paulo – O Ibovespa registrava forte desvalorização na tarde desta terça-feira, com queda de 2,44%. O principal índice da Bolsa marcava na casa dos 72 mil pontos.

O mercado se mostra bastante receoso após o presidente Michel Temer admitir ontem, pela primeira vez, a possibilidade da reforma da Previdência não ser aprovada.

“A reforma da Previdência não é minha, não é pessoal, é do governo compartilhado. Na verdade, se num dado momento a sociedade não quer a reforma da Previdência, a mídia não quer a reforma da Previdência e a combate e, naturalmente, o Parlamento, que ecoa as vozes da sociedade, também não quiser aprová-la, paciência”, disse Temer ao abrir a reunião.

Hoje, após a repercussão da afirmação de Remer, o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, negou que o presidente da República tenha desistido das articulações da reforma da Previdência.

“Ele falou que vai tentar (aprovar) a reforma da Previdência, e que, para passar, depende do Congresso”, disse.

Os rumores de que a reforma não saia do papel vem crescendo nos últimos dias. O receio é que a proposta não saia do papel devido a proximidade com ano eleitoral em 2018.

Dólar

A preocupação com o andamento da agenda econômica no Congresso também impactava o dólar. A moeda registrava valorização de 0,55% sendo negociado em 3,27 reais. Nas últimas três semanas, o dólar acumula alta de 5% frente ao real.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. A reforma da Previdência não ser aprovada, pode esquecer, e o cara que assumir em 2019 vai mudar pouca coisa.

  2. Valdecir Soares

    Se for por motivo de medo da não aprovação de nova previdência, que a bolsa se enterra no chão, antes a bolsa enterrada que nós brasileiros trabalhadores