BOLSA ÁSIA-Mercados deslizam após venda de bônus dos EUA

Por Daniel Magnowski

CINGAPURA, 8 de dezembro (Reuters) – As bolsas de valores
da Ásia encerraram em queda nesta quarta-feira, pressionadas
por baixa acentuada nos títulos do Tesouro norte-americano que
impulsionou o dólar contra o iene e o euro e fez investidores
optarem por ativos de risco menor.

Os preços dos Treasuries dos EUA despencaram em resposta à
proposta do presidente norte-americano, Barack Obama, de
prorrogar por dois anos reduções de impostos, medida que pode
apoiar a economia no curto prazo mas pode aumentar a dívida
nacional no longo prazo. Os preços de dívida ao redor do mundo
caíram diante da venda acima da esperada dos Treasuries.

“Os cortes de impostos mudaram o cenário”, disse Arihiro
Nagata, gerente de renda fixa no Sumitomo Mitsui Banking Corp.
“Muitas pessoas estão agora alterando suas perspectivas. Muitos
economistas estão dizendo que as reduções de impostos vão
impulsionar o crescimento dos EUA em 0,5 a 1 ponto
percentual.”

Mas o custo dessas reduções tributárias vão provavalmente
ampliar o déficit norte-americano, o que fez investidores
venderem bônus para elevar os prêmios de risco sobre a dívida
dos EUA.

“Está se tornando cada vez mais claro que os EUA estão
tomando um caminho muito diferente em relação aos europeus
sobre o problema de dívida… Eles estão reinflacionando o
caminho de saída enquanto os europeus estão indo na direção
oposta”, disse Grant Turley, estrategista do ANZ.

O dólar subiu contra o iene e a maior parte das outras
divisas asiáticas. Com o iene mais fraco, as ações de empresas
exportadoras em TÓQUIO receberam impulso e o mercado
japonês encerrou em alta de 0,9 por cento, a 10.232 pontos.

Enquanto isso, vários mercados acionários da Ásia fecharam
em queda diante da surpresa e do volume da venda de bônus dos
EUA que adicionou incerteza rumo ao final do ano.

A bolsa de SEUL recuou 0,35 por cento, também
pressionada em alguns momentos por informação sobre um
exercício militar da Coreia do Norte.

Fraqueza em papéis atrelados a commodities pressionou a
bolsa de HONG KONG , que perdeu 1,43 por cento, a 23.092
pontos.

O índice MSCI que reúne bolsas da região Ásia-Pacífico com
exceção do Japão operava em baixa de 1,25 por
cento às 8h (horário de Brasília) a 463,64 pontos. Apesar
disso, o indicador acumula valorização de cerca de 12 por cento
no ano, ainda à frente do índice MSCI de ações globais.

A bolsa de XANGAI caiu 0,95 por cento, TAIWAN
teve oscilação negativa de 0,01 por cento, SYDNEY
encerrou em baixa de 0,57 por cento e CINGAPURA
foi na contra-mão, fechando em alta de 0,34 por
cento.