Inflação alta abate mercados da Ásia por temor de aperto

HONG KONG – O índice de bolsas da Ásia deve encerrar a semana com a pior performance em quase dois meses, com os investidores temerosos de que o aumento da inflação na região gere uma reação de política monetária, o que abateria o crescimento em países como China e Índia, motores da região.

O indicador MSCI de ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,82 por cento, para 473,67 pontos, às 7h13 (horário de Brasília). Entre os destaques de queda estavam os papéis de matérias-primas e energia.

Na semana, o índice tem baixa de 1,43 por cento, a maior desde o final de novembro passado.

“O mercado está bastante nervoso quando se trata do risco de aperto monetário”, disse o diretor de portfólio da Pengana Capital, Tim Schroeders.

Dados da véspera mostraram que os preços ao consumidor da China subiram 4,6 por cento em dezembro sobre o ano anterior, superando a previsão de 4,4 por cento e alimentando as expectativas de alta de juro.

Na Índia, a inflação acelerou para 8,43 por cento em dezembro na comparação anual. Analistas preveem um aumento de juro de 0,25 ponto percentual na semana que vem.

A bolsa de Xangai, no entanto, conseguiu fechar em alta, de 1,41 por cento, em razão de uma compra de pechinchas.

Em Tóquio, o mercado teve queda de 1,56 por cento, para 10.274 pontos. Seul teve desvalorização de 1,74 por cento, para 2.069 pontos, e Hong Kong teve baixa de 0,53 por cento, para 23.876 pontos.

Sydney  perdeu 0,59 por cento, para 4.755 pontos. Em Taiwan, houve perda de 0,75 por cento, para 8.954 pontos, e em Cingapura, de 0,65 por cento, a 3.184 pontos.