BM&FBovespa e bolsa de Xangai assinam acordo

Objetivo é abrir o caminho para uma listagem dupla de ações entre as bolsas

São Paulo – As ações das principais empresas brasileiras devem estar em breve disponíveis para a negociação quase 24 horas por dia. A BM&FBovespa e a bolsa de Xangai irão assinar um acordo na próxima segunda-feira (21) para iniciar uma discussão conjunta que visa facilitar o acesso de investidores e empresas brasileiras e chinesas para ambos mercados.

Segundo a assessoria de imprensa da BM&FBovespa, a princípio, ainda não será disponibilizada a listagem dupla.

Desde que a possibilidade foi levantada pela bolsa brasileira, há uma promessa de que as empresas nacionais não teriam custos extras. Ou seja, assim que abrissem o capital, seriam automaticamente listadas na bolsa de Xangai. A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, anunciou em setembro a listagem dos seus papéis na bolsa de Hong Kong.

“Com a listagem numa das mais importantes bolsas de valores da Ásia, passaremos a oferecer aos investidores de todo o mundo opções de negociar nossas ações nos mais diversos fusos horários, nas Américas, Europa e Ásia, consolidando o posicionamento da Vale como empresa global”, disse a empresa em comunicado distribuído à época.