Blockchain lança bolsa de criptomoedas de alta velocidade

Operações da "The PIT" serão feitas em microssegundos para atender investidores institucionais e de varejo

A Blockchain, uma das maiores empresas de carteira digital de moedas do mundo, anunciou nesta terça-feira o lançamento de uma bolsa de criptomoedas chamada The PIT, que tem como objetivo executar negociações em microssegundos para investidores institucionais e de varejo.

Depois de extensa pesquisa e desenvolvimento ao longo de um ano, a Blockchain disse que seu mecanismo “Mercury” oferece velocidades um quantum mais rapidamente do que qualquer outra troca de criptografia.

Uma equipe secreta dentro da empresa, formada por veteranos da Bolsa de Valores de Nova York, TD Ameritrade, Google, Goldman Sachs, UBS, Interactive Brokers e Revolut, construiu a PIT com o objetivo de executar operações em alta velocidade, disse a Blockchain em comunicado.

“O que acontece nesses mercados quando há um pico de volatilidade, os mecanismos de ‘matching’ ficam sobrecarregados e eles simplesmente desligam e as pessoas não conseguem nem negociar”, disse à Reuters em entrevista por telefone Nicole Sherrod, diretora de produtos de negociação da Blockchain.

“Nossos clientes podem fazer negócios em microssegundos em uma categoria em que outras bolsas estão fazendo em milésimos de segundo”, acrescentou ela.

Críticas recorrentes estão de volta ao centro das atenções em meio a um aumento de preços e alta volatilidade neste ano, liderado pelo bitcoin, que subiu quase 160% até agora em 2019. Depois de atingir uma alta de 18 meses perto de 14.000 dólares no final de junho, o bitcoin caiu quase 30% e o último foi negociado a 9.528 dólares .

A bolsa está disponível para usuários em mais de 200 países, e começará com 26 pares de negociação e uma rede bancária global para facilitar depósitos, retiradas e negociação ‘fiat-to-crypto’ em dólar, euro e libra esterlina. Os ativos iniciais incluem bitcoin, ether, litecoin, tether e tokens PAX.

Tom Haller, anteriormente o principal arquiteto de software para sistemas de negociação na Bolsa de Nova York, liderou o desenvolvimento do mecanismo de ‘matching’ da bolsa, disse a Blockchain.

“O atual mercado de troca de criptografia está desatualizado, quebrado e distorcido contra os usuários. Ficamos cansados ​​de esperar por um novo concorrente para entregar o desempenho que os comerciantes de hoje exigem”, disse Peter Smith, co-fundador e CEO da Blockchain, em um comunicado. .

Lançada em 2011 como uma carteira de criptografia e sediada em Londres, a Blockchain levantou 70 milhões de dólares de investidores, incluindo a Google Ventures, a Lightspeed Venture Partners, a Virgin, a Lakestar e o Digital