Bitcoin bate novo recorde e ultrapassa os 4.700 dólares

Valorização da moeda virtual desde o começo do ano já passa os 358%

São Paulo — Agosto chega ao fim com a quebra de um novo recorde da bitcoin. Nesta quinta-feira, a criptomoeda atingiu os 4700 dólares — o maior valor de sua história.

O mês foi especialmente agitado para a bitcoin. Logo em seus primeiros dias, a moeda virtual foi dividida em duas: a bitcoin convencional e a bitcoin cash. O motivo da criação de uma “nova bitcoin” foi um conflito que se arrastava entre membros da comunidade sobre a escolha de uma atualização de um software.

Originalmente, o design da bitcoin limita a quantidade de informação em sua rede, visando a proteção de ataques cibernéticos. O problema é que essa característica limita a capacidade de processamento de transações da moeda, fazendo com que o tempo para uma operação envolvendo a bitcoin seja muito maior que, por exemplo, uma operação com cartão de crédito.

Os membros da comunidade que a “produz” não chegaram a um consenso sobre qual seria a melhor solução. Alguns passaram a defender o aumento do tal limite. Outros defenderam que uma parte dos dados passasse a ser administrada fora da rede principal, reduzindo o congestionamento. Depois de muitas brigas, os grupos rivais resolveram seguir cada um o seu caminho, dando origem a duas moedas.

A ruptura, no entanto, não impactou negativamente a cotação das duas criptmoedas. Desde a divisão, a bitcoin cash ganhou cerca de 115% em seu valor e hoje em 598 dólares. No mesmo período, a bitcoin convencional acumulou alta de mais de 63% chegando aos 4700 dólares de hoje. No ano, a valorização é superior aos 380%.

Qual o limite da alta?

O momento de glória da criptomoeda deve terminar em breve. É nisso, pelo menos, que estrategistas do Goldman Sachs acreditam. Como relata o site Business Insider, a analista Sheba Jafari, afirmou recentemente que a bitcoin deve estar prestes a inverter a tendência de alta.

Em nota enviada aos clientes, Sheba alertou que a criptomoeda deve chegar aos 4800 dólares e depois entrar em uma fase de correção. A queda poderia levar a bitcoin de volta ao patamar dos 2200 dólares.