Bernanke realimenta esperança e Ibovespa sobe 0,75%

São Paulo – O presidente do banco central americano (Fed), Ben Bernanke, não anunciou as medidas de estímulo econômico que o mercado passou a semana esperando. Mas a sinalização de que isso pode acontecer em setembro, em reunião da autoridade monetária, animou os investidores e as bolsas de valores subiram.

O índice Bovespa terminou a sexta-feira em alta de 0,75%, aos 53.350,79 pontos. Na mínima do pregão, registrou 51.971 pontos (-1,85%) e, na máxima, os 53.598 pontos (+1,22%). Na semana, o índice acumulou ganho de 1,72%, mas, em agosto, tem perdas de 9,30%. Em 2011 até hoje, a queda acumulada atinge 23,02%. O giro financeiro desta sexta-feira totalizou R$ 5,033 bilhões. Os dados são preliminares.

Sem maiores detalhes, Bernanke disse, em seu pronunciamento em Jackson Hole (EUA), que o Fed está pronto para dar mais suporte para a economia persistentemente fraca. No entanto, os agentes do mercado se apegaram ao trecho em que ele informou que a reunião do comitê de mercado aberto (Fomc, na sigla em inglês) de setembro acontecerá em dois dias para permitir uma discussão mais completa.

“O Comitê vai continuar avaliando as perspectivas econômicas à luz das próximas informações e está preparado para empregar seus instrumentos conforme o apropriado para promover uma recuperação econômica mais forte em um contexto de estabilidade de preços”, afirmou.

As bolsas, assim, deixaram o dado do PIB dos EUA de lado (expansão de 1% na primeira revisão do segundo trimestre, em linha com as previsões, mas abaixo da leitura anterior de 1,3%) e subiram.

O índice Dow Jones encerrou em alta de 1,21%, aos 11.284,54 pontos, o S&P-500 avançou 1,51%, aos 1.176,80 pontos, e o Nasdaq subiu 2,49%, aos 2.479,85 pontos. As bolsas na Europa encerraram antes dessa melhora em Wall Street e caíram, ainda decepcionadas com Bernanke.

No Brasil, a Bovespa acompanhou a alta externa, mas em vários momentos teve ganhos bem mais tímidos. O volume financeiro também segue fraco e tem sido vista saída de investidor estrangeiro.

Petrobras ON subiu 0,05% e Petrobras PN valorizou 0,20%. Na Nymex, o contrato do petróleo para outubro encerrou com valorização de 0,08%, a US$ 85,37 o barril. Vale ON avançou 1,69% e Vale PNA, +1,88%.