BB Investimentos eleva preço-alvo para Tecnisa após resultados

Apesar das incertezas que rondam os mercados, os papéis devem ser beneficiados por conta dos bons fundamentos, preveem analistas

São Paulo – A equipe de pesquisa do BB Investimentos está confiante de que as ações ordinárias da incorporadora Tecnisa (TCSA3) deverão registrar desempenho superior à média do mercado, principalmente após a companhia divulgar bons resultados referentes ao segundo trimestre.

Em relatório, os analistas Wesley Bernabé e Thiago Gramari ampliaram o preço-alvo em 12 meses de 14,70 reais para 16,90 reais, o que representa um potencial de valorização de 62,34% frente à cotação de 10,41 reais vista no fechamento do último pregão (4). A recomendação é de performance acima da média do mercado (outperform).

Na avaliação dos analistas do BB Investimentos, o resultado apresentado pela Tecnisa mostrou que a incorporadora tem consistência nos percentuais de crescimento, “o que reforça os bons fundamentos e a perspectiva positiva quanto à capacidade de execução e assertividade da estratégia da empresa nos mercados onde atua”.

Bernabé e Gramari estão também confiantes quanto ao desempenho do setor de construção civil em 2011, mesmo que com ritmo de crescimento menor do que no ano passado. Eles acreditam que, “ainda que possa persistir o momento de turbulência e volatilidade na bolsa de valores, principalmente em função das incertezas que rondam o ambiente macroeconômico externo, as ações da Tecnisa podem apresentar desempenho acima da média de seus pares”.

Projeto “Telefônica”

A Tecnisa é dona de um antigo terreno da Telefônica, uma área com 251 mil metros quadrados e que pode dar um novo impulso às ações da empresa. A incorporadora pretende erguer ali em torno de 30 edifícios, com 3,5 mil apartamentos com tamanho médio de 180 metros quadrados, entre outros empreendimentos.

A companhia conseguiu no final de julho a autorização da Prefeitura de São Paulo para dar início as obras que viabilizarão o lançamento futuro do empreendimento. “O porte do loteamento e da incorporação que será realizada traz um grande impacto à avaliação da Tecnisa. Por isso, antes do efetivo lançamento, que acreditamos que deva ocorrer em 2012, não incorporaremos nenhum número em nosso modelo de precificação”, alerta o BB Investimentos.