Barril do Texas fecha em alta de 1,05%

Ao término do pregão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de futuros do WTI subiram US$ 1,06 em relação ao preço de fechamento do pregão de terça-feira

Nova York – O Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em março fechou nesta quarta-feira em alta de 1,05%, cotado a US$ 101,08 por barril, depois que o Irã ameaçou reconsiderar a venda de petróleo a seis países europeus e da ligeira queda das reservas dos Estados Unidos.

Ao término do pregão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de futuros do WTI subiram US$ 1,06 em relação ao preço de fechamento do pregão de terça-feira.

A cotação foi pressionada em alta após a televisão oficial iraniana anunciar que as autoridades da República Islâmica tinham convocado os embaixadores de vários países europeus e informado que o Irã ia reconsiderar se lhes continuaria vendendo petróleo.

O Irã esclareceu depois que unicamente estuda novas condições para a compra e venda de petróleo aos países europeus em resposta ao embargo contra a importação de produtos petrolíferos iranianos estipulada pela União Europeia (UE) e que entrará em vigor em junho, dentro do pacote de sanções por seu programa nuclear.

Por outra parte, também influiu no encarecimento do WTI o dado sobre as reservas de petróleo nos Estados Unidos, que se reduziram na semana passada em 200 mil barris até situar-se em 339,1 milhões de barris.

Os contratos de gasolina com vencimento em março fecharam o pregão em alta de US$ 0,02, cotados a US$ 3 por galão (3,78 litros), enquanto os de gasóleo para calefação para entrega no mesmo mês subiram US$ 0,03 e ficaram em US$ 3,19 por galão.

Já os contratos de gás natural com vencimento em março baixaram US$ 0,11 e terminaram o pregão valendo US$ 2,42 por cada mil pés cúbicos.