Banco de Desenvolvimento de MG capta 100 milhões de euros do BEI

Empréstimo é a maior operação internacional da história do banco mineiro e a primeira do BEI em Minas Gerais

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) assinou nesta segunda-feira (21) a captação de 100 milhões de euros com o Banco Europeu de Investimento (BEI) para financiar projetos de economia sustentável. É a maior operação internacional da história do banco mineiro e a primeira do BEI em Minas.

Segundo o banco, o objetivo é financiar projetos de geração de energia limpa, como energia solar fotovoltaica, PCHs, usinas de bioenergia e eficiência energética.

Poderão ser atendidos projetos em Minas Gerais de empresas de qualquer porte, com custo máximo 50 milhões de euros por projeto. Iniciativas do poder público também poderão ser contempladas. O prazo para pagamento pode chegar a 13 anos, dependendo da operação e do tipo de negócio, com até dois anos de carência.

Entre janeiro e setembro, o BDMG desembolsou R$ 31 milhões para projetos de energia solar fotovoltaica, um dos principais focos de investimento da parceria entre os bancos. O valor é 142% maior que o liberado no mesmo período do ano passado. Os recursos do BEI serão liberados em fases e podem chegar a 20 repasses.

Criado em 1958 e com sede em Luxemburgo, o Banco Europeu de Investimento (European Investment Bank, EIB, em inglês) é uma das maiores instituições multilaterais no mundo. Nos últimos cinco anos, concedeu mais de 65 bilhões de euros para investimentos globais em energia renovável, eficiência energética e distribuição de energia.