Balanço do JPMorgan deve ajudar bolsas de NY

As ações do sistema financeiro estavam no foco após a divulgação dos balanços do segundo trimestre

Nova York – Os índices futuros das bolsas de Nova York apontam para uma abertura em alta no pregão desta sexta-feira, depois de o JPMorgan Chase divulgou um resultado trimestral melhor do que o esperado e os números do produto interno bruto da China virem em linha com as expectativas.

Às 10h15 (de Brasília), no mercado futuro, Dow Jones avançava 0,34%, Nasdaq subia 0,16% e S&P 500 ganhava 0,17%.

As ações do sistema financeiro estavam no foco após a divulgação dos balanços do segundo trimestre do JPMorgan e do Wells Fargo. O JPMorgan subia 0,7% no pré-mercado, apagando perdas de mais cedo, depois de divulgar um lucro líquido de US$ 4,96 bilhões, 8,7% abaixo do resultado do mesmo período do ano passado, mas acima do que previam os analistas. As ações do Wells Fargo caíam 0,2% antes da abertura, apesar de o banco ter anunciado um aumento de 17% no lucro, para US$ 4,62 bilhões.

Outro destaque no pré-mercado era a Lexmark, cujas ações caíam 15%, depois de a fabricante de impressoras reduzir suas previsões para o segundo trimestre.

Os futuros em Nova York não reagiram aos dados de preços ao produtor dos EUA, que subiram em junho pela primeira vez em quatro meses. Segundo o Departamento de Trabalho, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) subiu 0,1% ante maio. Excluindo os preços voláteis da energia e dos alimentos, o núcleo do PPI avançou 0,2%. O número do índice cheio contrariou a expectativa dos economistas, que previam queda de 0,3%, mas o núcleo veio como esperado.

Já a China anunciou na noite de quinta-feira que seu PIB subiu a uma taxa anual de 7,6% no segundo trimestre, depois de avançar 8,1% nos três meses anteriores. Embora a taxa de crescimento seja a mais fraca desde o começo de 2009, veio de acordo com as expectativas e alimentou esperanças de que Pequim adote novas medidas de estímulo. As informações são da Dow Jones.