B3 ainda definirá se distribui proventos adicionais a acionistas

Segundo a companhia, a geração de caixa será um fator importante na decisão de distribuir ou não proventos adicionais aos acionistas

São Paulo – A B3 vai decidir em dezembro se distribui aos seus acionistas proventos adicionais referentes ao quarto trimestre e a geração de caixa será um fator importante na decisão, disse nesta segunda-feira o diretor de relações com investidores da companhia, Rogério Santana.

A empresa vem tendo receitas robustas em suas principais linhas de negócios neste quarto trimestre, como as de renda variável e de derivativos, segundo o executivo.

Ele explicou, contudo, que a B3 tem uma dívida de 1,5 bilhão de reais para pagar no fim de 2018 referente a uma captação com debêntures para pagar a compra da Cetip pela BM&FBovespa, que deu origem à empresa.

Santana disse ainda que a B3 mantém a avaliação de que são remotas as chances de perda em processos nos quais foi multada pela Receita Federal devido aos critérios usados para calcular o ágio na fusão da BM&F com a Bovespa. A empresa já foi alvo de três notificações bilionárias por parte da Receita.

“Mantemos nossa decisão de não fazer provisão para esses casos”, afirmou o executivo a jornalistas durante teleconferência sobre os resultados do terceiro trimestre, divulgados na sexta-feira à noite.