As empresas que ficaram ainda mais valiosas em 2018

Levantamento aponta as 20 companhias que mais ganharam em valor de mercado de janeiro a junho deste ano

São Paulo – A Vale foi a companhia que mais ganhou em valor de mercado neste ano. Em janeiro, o valor de mercado da mineradora era estimado em 209,24 bilhões de reais. Em junho, o valor de mercado saltou para 257,74 bilhões de reais, um aumento de quase 50 bilhões de reais em seis meses.

O bom desempenho da companhia está relacionado a valorização das ações que foram impactadas pelo preço do minério de ferro. Somente este ano, os papéis da mineradora acumulam ganhos de mais de 24%.

Quem também apresentou um aumento expressivo em valor de mercado foi a Suzano. A companhia ganhou quase 29 bilhões em valor de mercado de janeiro a junho deste ano.

Até agora, as ações da companhia de papel e celulose acumulam ganhos de 141%. Os papéis da exportadora são impactados pelo valorização do dólar frente ao real. Além disso, a Suzano anunciou, em março deste ano, que comprou a Fibria. Juntas, as companhias são líderes em papel e celulose no mundo.

A Petrobras também é destaque no ranking das companhias que mais ganharam em valor de mercado neste ano. A estatal ganhou 25 bilhões de reais em seis meses. Atualmente, o valor de mercado da companhia é de 240 bilhões de reais.

No ano, as ações ordinárias da Petrobras acumulam ganhos de 15% e as preferenciais de 6%.

Os papéis foram impactados pelo valorização do petróleo no mercado externo, além do otimismo dos investidores como o programa de desinvestimento da companhia.

Os investidores também acompanharam a saída de Pedro Parente da presidência após a greve dos caminhoneiros.

Confira abaixo a lista das 20 companhias que mais ganharam em valor de mercado. Os dados foram divulgados pela Economatica, provedora de informações financeiras, a pedido do site EXAME.

Empresa Valor de mercado em janeiro de 2018 Valor de mercado em junho de 2018 Quanto ganhou em valor de mercado
Vale R$ 209,24 bilhões R$ 257,74 bilhões R$ 48,49 bilhões
Suzano Papel R$ 20,40 bilhões R$ 49,18 bilhões R$ 28,77 bilhões
Petrobras R$ 216,04 bilhões R$ 240,82 bilhões R$ 24,78 bilhões
Fibria R$ 26,47 bilhões R$ 40,14 bilhões R$ 13.67 bilhões
Magazine Luiza R$ 15,18 bilhões R$ 24,19 bilhões R$ 9,01 bilhões
Klabin R$ 18,03 bilhões R$ 24,19 bilhões R$ 6,15 bilhões
Rede Energia R$ 5,96 bilhões R$ 11,68 bilhões R$ 5,72 bilhões
Braskem R$ 34,41 bilhões R$ 39,50 bilhões R$ 5,09 bilhões
IRB Brasil R$ 10,56 bilhões R$ 15,02 bilhões R$ 4,45 bilhões
Eletropaulo R$ 2,68 bilhões R$ 6,90 bilhões R$ 4,21 bilhões
Embraer R$ 14,66 bilhões R$ 17,79 bilhões R$ 3,13 bilhões
B2W Digital R$ 9,30 bilhões R$ 12,20 bilhões R$ 2,90 bilhões
CPFL Energia R$ 19,69 bilhões R$ 22,05 bilhões R$ 2,36 bilhões
Biosev R$ 991 milhões R$ 3,30 bilhões R$ 22,31 bilhões
SLC Agricola R$ 2,56 bilhões R$ 4,77 bilhões R$ 2,21 bilhões
Cemig R$ 8,45 bilhões R$ 10,30 bilhões R$1,85 bilhão
Gerdau R$ 20,01 bilhões R$ 21,84 bilhões R$ 1,83 bilhão
Unipar R$ 1,30 bilhão R$ 3,06 bilhões R$ 1,76 bilhão
Rumo S.A. R$ 20,22 bilhões R$ 21,98 bilhões R$ 1,76 bilhão
Somos Educação R$ 3,83 bilhões R$ 5,59 bilhões R$ 1,76 bilhão