As ações que podem ganhar com a cruzada do governo pelo juro baixo

Citi lista as empresas que se beneficiam com a Selic menor e um dólar mais caro

São Paulo – As últimas atitudes do governo Dilma Rousseff deixaram bem claro para os investidores, economistas e para o Brasil inteiro que um dos principais objetivos de sua administração é baixar os juros. Se alguém ainda desconfiava disso, o discurso da presidente na véspera do último feriado nacional foi emblemático.

A reação dos operadores dos contratos de juros futuros na BM&F diz tudo. Eles já veem a Selic abaixo de 8% em 2012 e menor que 10% até 2012. A vontade do governo é óbvia e não há como deixar de projetar um cenário em que o plano funciona e o juro realmente cai.

Caminho aberto

E foi isso que a equipe de análise do Citi para o Brasil fez para encontrar as ações das principais empresas listadas na bolsa que ganham com isso. Para afinar as estimativas, os analistas consideraram uma Selic de 7,75% ao final de 2012 – que passou a ser a projeção oficial do economista-chefe do banco no Brasil – e um dólar valendo 2,20 reais.

“As autoridades estão determinadas a alcançar taxas de juro estruturais menores, a mudança nas contas de poupança não era esperada para antes de 2013”, escreveram os analistas Jason Press e Nicolas Riva em um relatório publicado esta semana. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou na quinta-feira passada uma mudança na remuneração da poupança


Agora, quando Banco Central levar a Selic para 8,5% ou abaixo, as cadernetas com depósitos novos passarão a devolver 70% do juro de referência mais TR. O ajuste abriu espaço para equipe de Alexandre Tombini, presidente do BC, tesourar o juro para níveis recordes caso ache necessário.

As ações

Para os analistas, o novo cenário de juros menores em conjunto com um provável pico do ciclo das commodities no ano passado sugere que a tendência de longo prazo da valorização do real está chegando ao fim.

Segundo eles, a produtora de celulose Fibria (FIBR3), a fabricante de aeronaves Embraer (EMBR3), a mineradora Vale (VALE3; VALE5), a siderúrgica Gerdau (GGBR4), a produtora de açúcar e álcool São Martinho (SMTO3) e a também produtora de celulose Suzano Papel (SUZB5) estão no topo da lista das beneficiadas.

De uma forma geral, o Citi avalia que as ações no Brasil estão com preços atrativos após a recente queda. Em 30 dias, o Ibovespa acumula uma desvalorização de 5,2%, mas ainda sustenta uma alta de 6,3% no ano. Press e Riva lembram que o índice MSCI, acompanhado por investidores estrangeiros e calculado em dólar, está em queda de aproximadamente 18% desde o pico em 2 de março.

“Acreditamos que seja tarde demais para vender. Embora junho seja historicamente o pior mês do ano, com o mercado caindo em média 1,6%, somos compradores para o médio e longo prazos”, concluem.