As 20 maiores pagadoras de dividendo

Levantamento mostra quais ações da bolsa brasileira têm os maiores dividend yields

São Paulo — Existem várias formas de avaliar se as ações de determinada empresa são atrativas ou não. A análise do chamado dividend yield é uma delas. Esta taxa indica quanto o acionista ganhou com dividendos e juros sobre capital próprio sobre o valor do papel em determinado período.

Um levantamento da Economatica mostra que nos últimos 12 meses, a mediana do dividend yield das ações negociadas na bolsa brasileira foi de 1,34% — a menor registrada desde 1995.

Há, no entanto, algumas exceções.Os papéis ordinários da Estácio, por exemplo, apresentam dividend yield de quase 10%. Os da Smiles, de 8,9% e os da Taesa de 7,6%. As três ações citadas aparecem nos primeiros lugares da lista das melhores pagadoras de dividendos (veja a relação completa no final do texto).

É importante lembrar que este indicador é interessante, mas não deve ser a única referência na hora de escolher uma ação. Segundo especialistas, o ideal é que sejam avaliados outros fatores como o potencial de crescimento da geração de caixa, que mostra a saúde financeira de uma empresa e se ela terá condições de manter a remuneração dos acionistas no futuro.

Empresa Classe da ação Dividend Yield (12 meses até 31/08/17)
Estácio ON 9,92%
Smiles ON 8,92%
Taesa UNT N2 7,65%
Hypermarcas ON 7,48%
Vale PNA 7,41%
Engie ON 7,00%
Itaúsa PN 6,78%
Santander UNT 6,76%
Vale ON 6,33%
Cemig PN 6,23%
Qualicorp ON 6,13%
Eletrobras PNB 5,95%
Copel PNB 5,90%
Bradespar PN 5,68%
BBSeguridade ON 5,62%
Itaú Unibanco PN 5,59%
Ecorodovias ON 5,43%
Braskem PNA 5,21%
MRV ON 5,20%
Telefônica PN 4,76%