Apreensão com meta fiscal derruba Bovespa na abertura

O Ibovespa abriu em queda e logo ficou abaixo dos 47 mil pontos

São Paulo – O Ibovespa abriu em queda e logo ficou abaixo dos 47 mil pontos, refletindo a apreensão dos investidores com a divulgação da meta fiscal de 2014, que será divulgada na manhã de hoje.

A expectativa é de anúncio de corte de R$ 30 bilhões a R$ 35 bilhões nos gastos do governo e uma meta de superávit primário de pelo menos 1,8% do Produto Interno Bruto (PIB).

No ano passado, o setor público consolidado apresentou superávit primário de R$ 91,306 bilhões ou 1,90% do PIB, ficando abaixo da meta de superávit primário do governo, que era inicialmente de 3,1% do PIB e depois foi revisada para 2,3% do PIB.

Às 10h26, o Ibovespa perdia 1,14%, aos 46.658,71 pontos. As ações PNA da Vale caíam 1,04% e as PN perdiam 0,97%. Em Nova York, no mercado futuro, o Dow Jones caía 0,27%, o Nasdaq caía 0,38% e o S&P 500 recuava 0,30%.

O mesmo ambiente de cautela é visto no dólar, que segue em queda moderada ante o real, enquanto os juros futuros operam mais perto da estabilidade. As ações da Vale estão no vermelho, após os dados fracos da China.

A atividade industrial do país caiu ao menor nível em sete meses, segundo leitura preliminar do índice dos gerentes de compras (PMI) calculado pelo HSBC. As principais bolsas internacionais também caem diante da preocupação com a potência asiática e também com a zona do euro.