Após perder os 100 mil pontos, Bolsa continua sem fôlego na abertura

Às 15:16, o Ibovespa caía 0,09 %, a 99.382,78 pontos; ações da B2W subiam mais de 6% após conselho administrativo aprovar aumento do capital social

São Paulo — A bolsa paulista começava a terça-feira sem um viés claro, conforme a dinâmica no pregão segue volátil, suscetível principalmente ao noticiário relacionado aos riscos para o ritmo da economia global e atuação dos bancos centrais.

Às 15:16, o Ibovespa caía 0,09 %, a 99.382,78 pontos.

Embora permaneçam apreensões sobre o ritmo da atividade global, as ações da B2W subiam 6,18%. O crescimento dos papeis da controladora das Lojas Americanas ocorre um dia após o conselho de administração da empresa aprovar o aumento de 2,5 bilhões de reais do capital social da companhia, com emissão de 64.102.565 novas ações ordinárias. Com a operação, o capital social da B2W será elevado de 5,75 bilhões de reais para 8,25 bilhões de reais, dividido em 521.669.247 ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal.

Dados da B3 têm mostrado forte saída do capital estrangeiro negociado no segmento Bovespa, com o saldo negativo em 9,6 bilhões de reais no mês até o dia 16.

Aqueda do Ibovespa no mês, que já alcança 2,7%, também ocorre após quatro meses seguidos de valorização, em que acumulou um ganho de 6,7%. No ano até o final de julho, a alta era de 15,8%,