Após forte ganho na véspera, Bolsa cai de olho no exterior e Previdência

Às 11:49, o Ibovespa caía 0,15 por cento, a 97.879,87 pontos

São Paulo – A bolsa paulista mostrava certa indefinição nesta terça-feira, após fortes ganhos na véspera, com os negócios ainda influenciados por expectativas sobre a reforma da Previdência, além de movimentos no mercado global.

Às 11:49, o Ibovespa caía 0,15 por cento, a 97.879,87 pontos.

Na véspera, o principal índice de ações da B3 encerrou em alta de 2,79 por cento, a 98.026,62 pontos, maior patamar de fechamento desde 5 de fevereiro.

Para o economista-chefe da Guide Investimentos, Victor Candido, o comportamento do Ibovespa nesta sessão reflete alguma acomodação após o desempenho da segunda-feira, com alguns movimentos de realização de lucros.

Mas ele ressaltou que o cenário político doméstico “continua positivo”.

Em Wall Street, o S&P 500 e o Nasdaq buscavam manter o viés de alta da véspera, ajudados por dados de inflação nos Estados Unidos, enquanto o declínio das ações da Boeing enfraquecia o Dow Jones.

Destaques

– B2W caía 4,6 por cento, maior queda do Ibovespa, após a norte-americana PayPal se comprometer a investir 750 milhões de dólares em ações ordinárias do Mercado Livre, investimento atrelado a uma oferta pública do site latino-americano de cerca de 1 bilhão de dólares.

– MARFRIG avançava 4,4 por cento, após anúncio na véspera de que fechou acordo com parceiros para aumento conjunto de participação na norte-americana Iowa Premium. No setor, JBS tinha valorização de 3 por cento.

– HYPERA subia 3,5 por cento, também entre as maiores altas do Ibovespa, tendo de pano de fundo recomendação ‘overweight’ pelo Morgan Stanley.

– PETROBRAS PN valorizava-se 0,4 por cento, acompanhando alta dos preços do petróleo no exterior . A companhia anunciou emissão e recompra bilionária de títulos.PETROBRAS ON tinha elevação de 0,3 por cento.

– BRADESCO PN cedia 0,8 por cento e ITAÚ UNIBANCO PN caía 0,4 por cento, após fortes ganhos na véspera.

– VALE tinha variação positiva de 0,08 por cento, em sessão com alta nos preços futuros de aço e minério de ferro na China com perspectiva de demanda. Também o BTG Pactual elevou o preço-alvo dos papéis da mineradora negociados nos Estados Unidos (ADR) para 15,50 dólares.