Após derrocada, bitcoin volta a subir com sinalização dos EUA

Criptomoeda caiu fortemente nos últimos dias, com os investidores preocupados com uma onda de repressão regulatória

São Paulo — A bitcoin voltou a subir nesta quarta-feira, depois de dias carregados de notícias negativas. Às 16h40, a mais famosa das criptomoedas subia 7,7% para 8.298 dólares.

Um dos motivos para a retomada dos preços — e do ânimo dos investidores — foi a fala de dois presidentes de comissões reguladoras no Senado norte-americano.

Christopher Giancarlo, diretor da Comissão de Trocas de Futuros e Commodities (CFTC), e Jay Clayton, da Comissão de Trocas de Mobiliários (SEC), sinalizaram que um movimento na direção de uma regulação das criptomoedas nos Estados Unidos não é imediatamente necessário.

Giancarlo afirmou que já faz o que está ao seu alcance para salvaguardar os americanos no mercado de moedas digitais e que uma regulação teria impacto somente limitado, já que esse mercado é global.

Outras criptomoedas reagiram à notícia. Também pela manhã, ethereum tinha ganhos de 3%, litecoin subia 5%, enquanto bitcoin cash registrava alta de 2,1%.

Veja também