Apetite por commodities leva Ibovespa aos 70 mil pontos

Por Sueli Campo

São Paulo – Outubro começou bem para a Bolsa de Valores de São Paulo, que com a ajuda das ações de empresas relacionadas a matérias-primas (commodities) e do capital estrangeiro carimbou os 70 mil pontos do índice Bovespa, marca vista pela última vez no dia 15 de abril. O Ibovespa subiu 1,15% hoje, para 70.229,35 pontos, acumulando na semana valorização de 2,98% e de 4,71% nos últimos 30 dias. No ano, o Ibovespa apresenta alta de 2,39%.

A expansão da atividade industrial chinesa em setembro num ritmo mais acelerado do que o verificado em agosto trouxe a promessa de dias melhores para a demanda de commodities em geral, que tem como suporte ainda a depreciação do dólar ante outras moedas ao redor do mundo. O petróleo fechou acima de US$ 81 por barril em Nova York, alta de 2%, o que é muito favorável para a Petrobras, cujas ações preferenciais (PN) subiram 0,77% e as ordinárias (ON), 0,66%. Livre das amarras da capitalização, a estatal agora volta a acompanhar mais de perto o desempenho do petróleo.

Nos metais, além dos dados favoráveis vindos da China, as compras também refletiram os ajustes de posições de fundos em razão do início do trimestre. O contrato de cobre para dezembro subiu 1,07% na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). As ações da Vale, que vêm de uma temporada muito favorável, esticaram os ganhos. Vale PNA subiu 0,97% e Vale ON valorizou 0,96%.

Mas as siderúrgicas não acompanharam essa evolução das commodities hoje e algumas ações até cederam. O preço elevado do minério de ferro e do carvão e os estoques altos na distribuição (que afetam mais Usiminas e CSN) acabam pesando um pouco, atrapalhando a estratégia do trimestre, segundo Pedro Galdi, chefe de análise da corretora SLW. Usiminas PNA cedeu 0,48% e Metalúrgica Gerdau PN recuou 0,77%. Já CSN ON avançou 0,65% e Gerdau PN, +0,35%.

A intensificação do fluxo de investimentos estrangeiros nos últimos dias foi decisiva para que a Bolsa retomasse os 70 mil pontos. No dia 29 de setembro, a Bovespa recebeu uma entrada de capital externo de R$ 1,156 bilhão, elevando o saldo no mês para R$ 2,738 bilhões. Hoje, o giro de negócios na Bolsa totalizou R$ 7,553 bilhões.

No âmbito externo, com exceção de algumas praças europeias, prevaleceu o sinal positivo. A maioria dos mercados da Ásia fechou no azul, mas com ganhos moderados, já que não houve negociações em Hong Kong e na China por ser feriado. Nos EUA, os indicadores divulgados se não surpreenderam positivamente como os da China também não foram uma decepção e as bolsas fecharam em alta. O índice Dow Jones avançou 0,39%; o S&P 500 subiu 0,44% e o Nasdaq, 0,09% (dados preliminares).