Amazon se torna empresa privada mais valiosa do planeta

Com alta de 3%, o valor de mercado da empresa ultrapassou o da Microsoft e chegou a US$ 793,8 bilhões

Amazon, gigante americana do comércio online, se tornou nesta segunda-feira (07) a empresa privada de maior valor do planeta, em Wall Street. 

Aproveitando o renovado otimismo na Bolsa de Nova York, a ação do grupo liderado por Jeff Bezos subiu 3,44% nesta segunda-feira, elevando seu valor de mercado a 797 bilhões de dólares.

Microsoft, com 783 bilhões de dólares, perde assim a liderança que havia tomado da Apple no final de novembro.

Mas o desempenho da Amazon deve ser relativizado: o valor da companhia diminuiu significativamente desde que conseguiu, no início de setembro, superar o valor de um bilhão de dólares, poucas semanas após a Apple.

A empresa, criada em 1994 para vender livros online, se tornou uma gigante da distribuição e da informática.

Amazon lançou produtos populares como os assistentes de voz inteligentes Alexa e o administrador de uma popular plataforma de música e cinema  através de seu serviço premium.

Graças a este sucesso, Bezos é considerado atualmente o homem mais rico do mundo, segundo a revista Forbes, com fortuna avaliada em 135 bilhões de dólares.