Alvo da CVM, A2 Trader fecha as portas e clientes depredam escritório

Empresa prometia retornos de 4% ao dia; fundador prometeu pagar investidores que não lucraram

Clientes da A2 Trader, auto-declarada como uma empresa de investimentos em criptomoedas e bitcoin, invadiram sua sede na cidade de Natal (RN) e saquearam o imóvel após o anúncio feito por seu fundador, Kleyton Alves, de que a empresa encerrará as operações, segundo notícia veiculada pelo jornal local “Tribuna do Norte“.

Fundada em janeiro deste ano, a empresa prometia retornos diários de 4% e dizia operar com um esquema conhecido como “marketing multinível”. Em junho, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu um processo administrativo contra a empresa e seu fundador, que não possuíam autorização para operar no mercado.

Em vídeo publicado na internet, Alves comunicou os clientes sobre o fechamento da empresa na terça-feira (5) para evitar o bloqueio das contas devido a uma “enxurrada de processos” que, segundo ele, foram motivados por questões “banais”.

“Se você lucrou com a empresa, show de bola, aproveite para falar bem (…). Se você já lucrou a empresa não tem mais nada a te pagar. Se você ainda não lucrou, não se desespera, vai ter sua raiz [valor investido] devolvida. Você que não teve lucro não se desespera, eu vou pagar todo mundo”, disse o empresário no vídeo.

Segundo a Tribuna do Norte, várias pessoas que investiram na empresa depredaram a local onde a empresa funcionava e levaram aparelhos de televisão, cadeiras e mesas.