Standard & Poor’s rebaixa ratings de 34 bancos da Itália

Decisão da S&P reflete o rebaixamento da nota soberana do país europeu, cortada para BBB+ em janeiro

Londres – A agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou nesta sexta-feira, 10, os ratings de 34 dos 37 bancos da Itália que analisa, após o rebaixamento do rating soberano do país, que no dia 13 de janeiro foi cortado para BBB+. A decisão também reflete a revisão da Avaliação de Risco da Indústria Bancária do País para o grupo 4, do grupo 3.

Entre os bancos com ratings rebaixados estão o Unicredit (cuja nota foi cortada para BBB+, de A); o Intesa Sanpaolo (para BBB+, de A); o Banca Monte dei Paschi di Siena (para BBB, de BBB+); e o Unione di Banche Italiane (para BBB+, de A).

O rating do Banca di Credito Cooperativo di Conversano foi mantido em BBB-; a nota do Istituto Centrale delle Banche Popolari Italiane foi reafirmada em BBB-; e o FGA Capital em BBB.

Recessão à vista

A economia da Itália encolheu no quarto trimestre do ano passado, em um declínio provavelmente maior que o recuo de 0,2% registrado no terceiro trimestre, disse uma fonte do governo à agência Reuters esta semana.

Se o número for confirmado pela agência de estatísticas oficial ISTAT, que divulgará dados preliminares do Produto Interno Bruto (PIB) no dia 15, isso significará que a Itália está oficialmente em uma recessão que deve permanecer durante o resto do ano.

“O quarto trimestre foi negativo para a economia da Itália, provavelmente pior que o terceiro”, disse a fonte, que pediu para não ser identificada. A mediana das previsões de 20 analistas ouvidos pela Reuters aponta declínio de 0,6% para o quarto trimestre de 2011 e também para o primeiro trimestre de 2012.