Ações da Tivit caem em seu primeiro dia de circulação

Os papéis da companhia já tinham saído abaixo do piso esperado

As ações da Tivit Terceirização de Tecnologia e Serviços (TVIT3, com direito a voto) estrearam na bolsa de valores nesta segunda-feira em queda. Às 15h00, os papéis caiam 1,93%, para 14,71 reais.

A companhia de tecnologia, que tem o Grupo Votorantim como principal acionista, protagonizou o primeiro IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial de ações) da Bovespa desde a bem sucedida abertura de capital da Visanet. No entanto, diferente do IPO da operadora de cartões, as ações da companhia abriram o pregão em baixa.

Dessa forma, a Tivit movimentou um total de 660,7 milhões de reais com a oferta de 38,3 milhões de ações, o equivalente a 43,04% de seu capital. A quantia é menor do que os 700 milhões de reais que a companhia pretendia levantar.

Essa foi a terceira tentativa da companhia de abrir seu capital. A primeira, iniciada no final de 2007, foi abortada em abril do ano passado, com a piora do cenário internacional. O plano foi retomado em seguida e foi novamente interrompido com a quebra do banco americano Lehman Brothers, em setembro de 2008.

A Tivit encerrou o primeiro semestre com lucro líquido de 21,73 milhões de reais, ante 8,81 milhões de reais do ano anterior.