Ações europeias se recuperam após juros negativos do BCE

Depois de notícia de que Banco Central Europeu poderia estabelecer taxa negativa, mercado europeu se recuperou de parte das perdas do dia anterior

Londres – As ações europeias subiram um pouco nesta quarta-feira, recuperando parte das perdas da sessão anterior, com operadores citando uma reportagem de que o Banco Central Europeu estava ponderando estabelecer taxa de juros negativa.

O FTSEurofirst 300 subiu 0,12 por cento, a 1.297 pontos, depois de atingir a máxima da sessão a 1.302 pontos quando investidores tiveram as primeiras reações referentes à reportagem.

Operadores citaram uma reportagem da agência Bloomberg afirmando que o BCE considera um corte na taxa de juros para menos 0,1 por cento, ante zero.

“O recuo é uma consequência do fato de que as pessoas reconhecem que uma medida tão drástica só seria tomada em circunstâncias drásticas, e o fracasso da zona euro para começar a crescer junto com o resto do mundo”, disse Matt Basi, da CMC Markets.

O humor nos mercados piorou esta semana, quando a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico cortou na terça-feira sua previsão do crescimento global, com uma forte redução das previsões para economias emergentes como Brasil e Rússia.

Também pesaram os comentários do investidor Carl Icahn, que disse esta semana durante o Reuters Global Summit Investment Outlook que o mercado de ações pode ver uma “grande queda”, já que os lucros registrados por muitas empresas foram alimentados por custos de empréstimos mais baixos e não por esforços de gestão.

“Os investidores estão ficando um pouco nervosos sobre a velocidade e a força do rali … realmente existem áreas que investidores devem se focar as quais devem lhe dar alguma confiança”, disse Henk Potts, estrategista de mercado do Barclays.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,25 por cento, a 6.681 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,1 por cento, para 9.202 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,09 por cento, a 4.268 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,21 por cento, a 18.728 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,73 por cento, para 9.559 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em queda de 0,94 por cento, a 6.294 pontos.