Ações operam em queda, em meio a preocupações com EUA

Investidores continuavam agitados, uma vez que a autorização do Congresso para o governo dos Estados Unidos gastar dinheiro termina no final do ano fiscal

São Paulo – As ações europeias recuavam nesta quarta-feira em meio a crescentes preocupações sobre uma possível paralisação do governo norte-americano no final do mês.

Às 8h04, o índice FTSEurofirst 300 operava em queda 0,43 por cento, a 1.252 pontos. O índice já caiu cerca de 1,3 por cento desde que atingiu máxima em cinco anos na semana passada.

Investidores continuavam agitados, uma vez que a autorização do Congresso para o governo dos Estados Unidos gastar dinheiro termina no final do ano fiscal, em 30 de setembro, e um pequeno número de senadores apoiados pelo Tea Party tem ameaçado paralisar o projeto de lei para renovar o financiamento.

O mercado também está tenso por conta das negociações do próximo mês em Washington para aumentar o teto da dívida federal para evitar um default, assim como com as perspectivas para as medidas de estímulos do Federal Reserve, após o banco central norte-americano ter decidido mantê-las na semana passada.

“Os investidores ainda estão confusos sobre a política monetária do Fed, e agora o foco está mudando para as negociações entre democratas e republicanos em Washington. Após um rali, as pessoas, agora, estão muito cautelosas”, afirmou o vice-presidente da empresa de pesquisa 2Bremans, Guillaume Dumans.

Os papéis da siderúrgica alemã ThyssenKrupp subiam 3,4 por cento, após a empresa de investimentos Cevian Capital elevar sua participação no grupo para 5,2 por cento.