Ações no Brasil estão atraentes, dizem Pimco e BlackRock

Para gestor, o país está lentamente se movendo para a direção correta no combate à inflação

São Paulo – As ações no Brasil estão atraentes com o governo tomando as medidas necessárias para conter a alta dos preços, avaliam gestores da Pimco e da BlackRock durante a Bloomberg Brazil Conference realizada nesta quinta-feira (14) em Nova York.

“O Brasil está lentamente se movendo para a direção correta”, explicou Will Landers, gestor para América Latina da BlackRock. “A inflação tem sido a principal preocupação para o desempenho abaixo da média do mercado de ações”, disse.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) fechou junho com uma alta de 6,71% em 12 meses, ultrapassando o teto da meta (6,50%) pelo terceiro mês consecutivo. Para o Banco Central, contudo, os preços irão buscar o centro da meta a partir de setembro, chegando aos 4,5% ao longo de 2012.

Para Landers, o mercado de ações no Brasil está “bastante atrativo”. Em 2011, o Ibovespa – principal índice da bolsa brasileira – acumula uma desvalorização de 13,9%, aos 59.679 pontos.

“Continuamos a ver oportunidades muito boas”, afirma Curtis Mewbourne, chefe de gestão de portfólio da Pimco (Pacific Investment Management Co). Mewbourne ressaltou empresas como a Vale, Petrobras e a Embraer. “Vemos elevadas taxas de crescimento. Estamos testemunhando a transição de um país de baixos salários para um de classe média”, diz.