Ações japonesas recuam com prolongamento do impasse nos EUA

Barack Obama reiterou que não irá ceder às exigências republicanas de barrar a reforma na saúde em troca da reabertura do governo

Tóquio – As ações asiáticas recuaram nesta sexta-feira, com destaque para os papéis japoneses caindo quase 1 por cento, após o banco central do país manter a política monetária e diante do prolongamento do impasse fiscal nos Estados Unidos.

O Presidente dos EUA, Barack Obama, se reuniu com líderes republicanos e democratas no Congresso, mas reiterou que não irá ceder às exigências republicanas de barrar a reforma na saúde em troca da reabertura do governo.

“A instabilidade dos mercados deve continuar enquanto permanecer a disputa fiscal nos EUA, especialmente com a aproximação do prazo para o teto da dívida”, afirmou o Credit Agricole em nota a clientes.

O Banco do Japão manteve a política monetária inalterada nesta sexta-feira e melhorou sua visão sobre gasto de capital devido aos sinais de que estão se ampliando os benefícios das ações para deixar a deflação para trás.

Às 7h47 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão tinha oscilação negativa de 0,06 por cento.

Operadores de câmbio na região disseram acreditar que as autoridades da Coreia do Sul atuaram no mercado de câmbio comprando dólares para desvalorizar a moeda do país, que atingiu seu maior nível em oito meses.

A bolsa de Xangai ficou fechada devido à feriado público.