Ações japonesas caem após dados mundiais fracos assustarem

Dados fracos sobre atividade industrial e temores sobre o ebola nos Estados Unidos assustaram os mercados globais, levando investidores a buscarem segurança

Tóquio - As <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/acoes">ações</a></strong> japonesas recuaram nesta quinta-feira depois que dados fracos sobre atividade industrial mundial e temores sobre o <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/ebola">Ebola </a></strong> nos Estados Unidos assustaram os mercados globais, levando investidores a buscarem a segurança de títulos dos EUA, o iene e ouro.</p>

Investidores começaram a buscar o iene depois que uma série de pesquisas mostrou que a atividade industrial na Alemanha teve contração pela primeira vez em 15 meses, que o setor industrial chinês quase não cresceu, enquanto os Estados Unidos desaceleraram mais que o esperado.

Às 7h53 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,32 por cento, com a baixa potencialmente limitada pelo fechamento dos mercados tanto na China quanto em Hong Kong por feriados locais.

As ações japonesas lideraram a venda generalizada na Ásia, com o pano de fundo de preocupações sobre o crescimento mundial e uma economia doméstica trôpega levando o índice Nikkei de Tóquio a cair 2,6 por cento.

“Os últimos dias viram uma torrente de eventos causadores de nervosismo convergirem para jogar uma sombra sobre a perspectiva de investimento”, disse o operador de vendas do CMC Markets Niall King, em um relatório a clientes. “A confirmação de um caso de Ebola nos EUA se juntou a uma lista crescente de notícias ruins com tensões geopolíticas na Ucrânia e em Hong Kong, e receios sobre crescimento acerca da China e da Europa minando o apetite por risco”, disse ele.