Ações Hoje: Bank of America sugere a compra dos papéis da MMX

Confira também análises para Telesp, Hering, PDG e administradoras de shopping centers

São Paulo – Aqui está o que se fala no mercado hoje:

1 – Bank of America eleva recomendação para ações da MMX

O Bank of America elevou hoje a recomendação para as ações da MMX (MMXM3) de neutra para compra. Segundo o relatório obtido pela Bloomberg, a mineradora tem “forte influência para elevar os preços do minério” e “os riscos de execução dos projetos da companhia estão diminuindo”. A análise foi assinada por Felipe Hirai, Thiago Lofiego e Karel Luketic.

2 – ADRs da Telesp têm recomendação elevada pelo Barclays e pelo Credit Suisse

A Telesp (TSP) teve a recomendação para seus ADRs (American Depositary Receipts) elevada de underweight (alocação abaixo da média do mercado) para overweight (alocação acima da média do mercado) pelo analista do Barclays Capital, Michel Morin. O preço-alvo foi elevado de 22 dólares para 28 dólares. O Credit Suisse, em relatório assinado por Andrew Campbell e Marcelo Gonçalves, elevou a recomendação de underperform (desempenho abaixo da média) para outperform (desempenho acima da média).

3 – Ações de shoppings são oportunidade com menor projeção para os juros

Apesar da queda de 10%, na média, das ações das operadoras de shopping centers desde o pico atingido em novembro de 2010, o cenário para o setor é promissor, aponta a Raymond James em relatório. Seria esta uma boa oportunidade de compra?

Em relatório, os analistas Guilherme Assis e Daniela Bretthauer colocam a BRMalls (BRML3) como a principal aposta, “já que deve continuar surpreendendo com aquisições atrativas”. A BRMalls já teria mapeado 75 potenciais alvos de aquisição, totalizando 2,1 milhões de metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL), destaca o relatório. O preço-alvo (final de 2011) foi elevado para 22 reais. A recomendação é outperform (performance acima da média do mercado).

Os preços-alvos para as ações ordinárias da Aliansce (ALSC3), Iguatemi (IGTA3) e Multiplan (MULT3) foram colocados em revisão. A Raymond James reiterou a recomendação das companhias, estabelecendo underperform (performance abaixo da média do mercado) para Aliansce e market perform (performance igual a média do mercado) para Iguatemi e Multiplan.


4 – Hering é um dos nomes favoritos no setor de consumo, destaca Itaú BBA

A Hering continua a ser uma das melhores companhias em termos de risco-recompensa no setor de consumo da América Latina e foi classificada pela equipe de pesquisa do Itaú BBA como um dos nomes favoritos entre as empresas de varejo de vestuário da região, principalmente por conta das perspectivas de crescimento saudável e alto retorno sobre o capital investido.

Em relatório, as analistas Juliana Rozenbaum e Francine Martins do Itaú BBA elevaram nesta segunda-feira (11) em 9,7% o preço-alvo para as ações ordinárias da Hering (HGTX3) até o final de 2011, de 32,20 para 35,40 reais, o que representa um potencial de valorização de 16,3%. A recomendação foi mantida em outperform (performance acima da média do mercado).

5 – Ativa projeta melhora nas margens da PDG e recomenda a compra das ações

Considerada a maior incorporadora de capital aberto do mercado brasileiro, a PDG (PDGR3) ganhou uma nova avaliação da Ativa Corretora. O relatório assinado pelo analista Armando Halfeld elevou o preço-alvo das ações ordinárias da companhia de 12,72 reais para 13,50 reais para dezembro de 2011. Tendo em vista o “atrativo” potencial de valorização de 39%, a recomendação dos papéis foi mantida em compra.

“Acreditamos que a PDG é uma das empresas mais preparadas para aproveitar o bom momento do setor, devido ao seu porte superior, com vasta presença nacional e ganhos de escala significativos”, avalia Halfeld.