Ações europeias têm pior queda diária em 7 sessões

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 0,44%, aos 1.094 pontos

Londres – As ações europeias tiveram nesta segunda-feira sua pior queda diária em mais de uma semana, com volumes de operação baixos, enquanto preocupações sobre uma desaceleração econômica global e a crise da dívida da zona do euro atingem os mercados após um rali liderado por expectativas de novas medidas de estímulo.

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 0,44 por cento, aos 1.094 pontos, na maior perda intradia do indicador desde que encerrou com recuo de 1,2 por cento no último dia 2.

O indicador Euro STOXX 50, que reúne as blue chips da zona do euro, caiu 0,3 por cento, para 2.415 pontos.

O gerente de fundos europeus na empresa britânica Ashburton, Richard Robinson, afirmou que poderia haver alguns obstáculos políticos antes de que as promessas do Banco Central Europeu (BCE) para consertar a crise da dívida da região se transformem em ações concretas.

“Estou apenas um pouco cauteloso no curto prazo. Acho que podemos oscilar um pouco até o fim de agosto”, avaliou Robinson.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou com leve baixa de 0,26 por cento, a 5.831 pontos.
Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,50 por cento, para 6.909 pontos.
Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,27 por cento, a 3.426 pontos.
Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve perda de 0,11 por cento, para 14.532 pontos.
Em MADRI, o índice Ibex-35 valorizou-se 0,31 por cento, a 7.069 pontos.
Em LISBOA, o índice PSI20 caiu 0,51 por cento, para 4.819 pontos.