Ações europeias têm leves variações após forte rali

Dados mostravam que a confiança dos consumidores na Alemanha caiu pela primeira vez em mais de 1 ano e meio, impactando o apetite de investidores

Paris – As ações europeias tinham leves variações nesta quarta-feira, fazendo uma pausa após o rali de duas semanas e meia, com dados mostrando que a confiança dos consumidores na Alemanha caiu pela primeira vez em mais de 1 ano e meio, impactando o apetite de investidores por ações.

Às 8h02 (horário de Brasília), o índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 subia 0,07 por cento, a 1.377 pontos. Já o índice de blue chips da zona do euro Euro Stoxx 50 caía 0,13 por cento para 3.193 pontos.

As ações europeias têm experimentado um rali diante da diminuição dos temores de escalada na crise na Ucrânia e declarações do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, alimentaram especulações de que o BCE pode embarcar em um esquema de compra de ativos em larga escala para estimular a economia.

O grupo de pesquisa de mercado GfK informou nesta quarta-feira que seu indicador futuro de confiança do consumidor da Alemanha, com base em pesquisa junto a 2 mil pessoas, caiu a 8,6 para setembro, contra 8,9 em agosto em dado revisado para baixo.

Foi a maior queda em mais de três anos e abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters, de 9,0, ficando aquém até mesmo da estimativa mais pessimista, de 8,7.

O GfK informou que foi o primeiro declínio desde janeiro de 2013. O impacto da crise ucraniana e as tensões entre o Ocidente e Moscou foram novamente visíveis nos resultados de companhias europeias nesta quarta-feira. A Marine Harvest, a maior produtora de salmão do mundo, informou esperar que sanções russas representem desafios no curto prazo. Suas ações caíam cerca de 2 por cento.