Ações europeias fecham em alta com dados da Alemanha

Números de crescimento acima do esperado do setor privado da Alemanha tranquilizaram os investidores sobre as perspectivas da maior economia da Europa

Paris – As ações europeias fecharam em alta nesta quinta-feira, ampliando duas semanas de recuperação após números de crescimento acima do esperado do setor privado da Alemanha, o que tranquilizou os investidores sobre as perspectivas da maior economia da Europa após uma fase difícil.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, fechou em alta de 0,67 por cento, aos 1.355 pontos, atingindo um nível não visto desde o fim de julho.

O Índice de Gerentes de Compras Composto preliminar da Alemanha –que acompanha o crescimento dos setores industrial e serviços– ficou em 54,9 em agosto, ante 55,7 em julho, mas bem acima da marca de 50 que separa o crescimento da contração, de acordo com o Markit.

Na semana passada, dados do Produto Interno Bruto (PIB) mostraram que a Alemanha teve uma surpreendente contração –a primeira em mais de um ano– no segundo trimestre.

“É um rali de alívio. Havia preocupações com a possibilidade de a economia alemã sofrer por causa de questões relacionadas à Ucrânia, mas os dados de hoje mostram que a economia vai continuar crescendo”, disse o economista sênior do KBC, Koen De Leus.

O FTSEurofirst 300 chegou a acumular perda de 7 por cento entre o fim de junho e o início de agosto, golpeado por temores de que o conflito na Ucrânia e tensões entre o Ocidente e Moscou poderiam afetar a frágil recuperação econômica da Europa e os resultados corporativos.

O índice alemão DAX, um dos mercados europeus mais impactados pelas preocupações com a turbulência na Ucrânia, chegou a recuar 11 por cento com as vendas generalizadas.