Ações europeias fecham em alta com ânimo por China

O índice FTSEurofirst 300 , que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 0,13 por cento, a 1.122 pontos

Londres- As ações europeias avançaram nesta quarta-feira, auxiliadas por comentários positivos da China sobre a perspectiva de crescimento no país, embora incerteza a respeito das negociações orçamentárias nos Estados Unidos e uma venda decepcionante de bônus espanhóis tenha prejudicado o sentimento.

Segundo dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300 , que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 0,13 por cento, a 1.122 pontos, tendo mais cedo atingido a máxima de 1.126 pontos, após o chefe do Partido Comunista Chinês, Xi Jinping, afirmar durante a noite que o país vai garantir crescimento econômico estável.

A demanda pelo mais recente leilão de bônus espanhóis foi fraca, no entanto, quando novas evidências de um impasse político nas negociações a respeito do “abismo fiscal” norte-americana emergiram, o mercado reduziu ganhos.

“Não há acordo. Isso vai ter efeitos no mercado, vai causar sentimento negativo e um pouco de liquidação”, disse o chefe de análise de mercado do Capital Spreads, Angus Campbell, a respeito do abismo fiscal.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,39 por cento, a 5.892 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,26 por cento, para 7.454 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,28 por cento, para 3.590 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,54 por cento, para 15.954 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,24 por cento, para 7.883 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 1,76 por cento, para 5.371 pontos.