Ações de empresa com apenas um funcionário sobem 36.000%

Após ficarem suspensos por duas semanas, os papéis da companhia de tecnologia Cynk voltaram a ser negociados hoje, nos Estados Unidos, e derretem 80%

São Paulo – As ações da empresa de tecnologia Cynk têm protagonizado um capítulo bem peculiar no mercado financeiro americano.

Nas últimas duas semanas, os papéis da companhia estavam suspensos temporariamente pela SEC, órgão regulador do mercado de capitais dos Estados Unidos, que alegou possíveis manipulações de preço e ainda investiga o caso.

A suspensão aconteceu após a empresa registrar uma alta de 36.000% desde maio, na Nasdaq. Os papéis saltaram de 0,05 centavos de dólar para 18 dólares, tornando a companhia avaliada em 6 bilhões de dólares.

A disparada impressionou todo o mercado, já que a Cynk não tem receita e conta apenas com um funcionário, o qual exerce as funções de diretor e presidente.

Hoje, dia de seu retorno aos negócios na bolsa, a Cynk derretia 80%, com papéis valendo 3,25 dólares.

A empresa tem sede em Belize e um de seus principais negócios está focado na rede social Introbiz, que garante divulgar o e-mail e o número do telefone das celebridades como Johnny Depp, Scarlett Johansson e Leonardo DiCaprio – basta o usuário desembolsar 50 dólares.