Ações da TIM e da Vivo disparam na Bovespa

Notícia de que o governo pode avaliar a união das duas operadoras eleva interesse dos investidores pelos papéis

As ações da TIM e da Vivo dispararam nesta quinta-feira (31/1) na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Às 17h50, os papéis da TIM eram cotados a 8,25 reais, em alta de 10,25%, na máxima do dia, enquanto os da Vivo subiam 5,75%, para 10,10 reais.</p>

Os papéis reagem à notícia de que o governo poderá estudar a fusão entre as duas companhias. A operação foi vetada em pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em outubro do ano passado, quando o órgão deu sua decisão sobre a compra da empresa italiana Telecom Italia (dona da TIM), pelo grupo espanhol Telefônica, que controla a Vivo.

Com a possível fusão entre Oi e Brasil Telecom, o governo poderia promover mudanças no setor de telefonia de forma a permitir a união entre as duas operadoras de celular. Essa seria uma espécie de compensação para a Telefónica, que se sentiria prejudicada com a união das outras duas grandes empresas de telefonia fixa local.

Juntas, Vivo e TIM deteriam mais da metade dos 120 milhões de celulares em operação no país. Como as duas operadoras atuam em todo o território nacional, uma operação conjunta acabaria eliminando um competidor. Uma fusão entre Oi e Brasil Telecom, diferentemente, não resultaria em sobreposição de serviços ou redes – nem na telefonia fixa, nem na celular.

Com informações da Agência Estado.