Ações da T4F Entretenimento estreiam em baixa na BM&FBovespa

Considerando que cada papel da companhia foi precificado em 16 reais, a operação pode girar 539,3 milhões de reais

São Paulo – As ações da T4F Entretenimento, empresa líder no mercado de entretenimento ao vivo na América do Sul e a terceira maior do mundo, estrearam com leve queda na BM&FBovespa nesta quarta-feira (13).

Inicialmente, os papéis da companhia, negociados sob o código SHOW3, iniciariam sua negociação no mercado de ações no dia 11 de abril, mas a data foi adiada para hoje. A tradicional cerimônia de estreia da companhia foi realizada na BM&FBovespa.

Às 10h15 (horário de Brasília), as ações da T4F operavam com baixa de 0,31%, negociadas a 15,95 reais.

A T4F pretende utilizar 70% dos recursos arrecadados com a oferta primária em aquisições de casas de espetáculos e empresas, construção de novas casas de espetáculo (20%) e na expansão geográfica (10%).

Cada papel da companhia foi precificado em 16 reais na oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês), ficando no centro do estimado. A faixa indicativa de preço por ação no prospecto preliminar era de 14,50 a 18,50 reais. Entre os sócios da T4F que estão vendendo ações da empresa encontra-se um fundo da Gávea Investimentos – criada pelo ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga.

O coordenador-líder da operação é o Credit Suisse. Também participam da oferta BTG Pactual e Bradesco BBI. Considerando o preço de 16 reais para cada ação, a operação pode girar 539,3 milhões de reais.

A T4F Entretenimento é proprietária das casas de espetáculos Credicard Hall, Citibank Hall e Teatro Abril, em São Paulo; Citibank Hall, no Rio de Janeiro; e Citi Opera, em Buenos Aires. A empresa contabilizou uma receita líquida de 569,2 milhões de reais em 2010, o que representa um aumento de 31% sobre o ano anterior. O lucro líquido foi de 40,3 milhões de reais, ante resultado positivo de 6 milhões de reais em 2009.