Ações da Sadia devem subir mais que as da Perdigão, diz corretora

Para Brascan, melhores margens de lucro garantem maior atratividade no curto prazo aos papéis da Sadia

Com margens de lucro maiores que as da Perdigão, a Sadia deve apresentar melhor desempenho na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nos próximos pregões, avalia a corretora Brascan. A companhia anunciou na noite desta quarta-feira (30/7) lucro líquido de 120 milhões de reais no segundo trimestre de 2008, valor 9,6% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Os ganhos só não foram melhores porque a alta nos preços dos grãos, utilizados na alimentação dos animais, gerou maiores custos para a companhia e reduziu a margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações (Ebitda) em 0,9 ponto percentual, para 10,5%.

Apesar da queda, o resultado ficou acima do contabilizado pela Perdigão. A companhia reportou margem Ebtida de 8,2% no segundo trimestre, 2,6 ponto percentual abaixo da verificada no mesmo período de 2007. Segundo a Brascan, as margens de lucro da Sadia “vieram menos pressionadas do que as margens apresentadas pela Perdigão devido à maior participação de produtos processados na receita da companhia, que atingiram um percentual de 46,4% da receita bruta total no trimestre”.

O melhor potencial de alta para os papéis da Sadia (SDIA4), entretanto, deve se restringir ao curto prazo. Para o final do ano, a corretora projeta uma valorização de 26,8% para as ações da Sadia, que poderão chegar a dezembro cotadas a 14,60 reais. As estimativas para a Perdigão (PRGA3) são mais animadoras: alta de 37%, com os papéis cotados a 58,80 no final do ano.  

Estratégia

Um ponto forte da Sadia, na visão da corretora Prosper, é a sua capacidade de contornar uma possível contenção nas exportações. A companhia vem mantendo suas fontes de receitas divididas em 50% mercado interno e 50% mercado externo, controlando a exposição a embargos. “Os movimentos empreendidos pela Sadia mostram-se uma boa maneira de capturar o crescimento setorial esperado”, destaca a corretora em relatório.