Ações da Positivo caem 10% com resultados negativos

Papéis reagem à notícia de redução nas margens operacionais da empresa

O mercado não recebeu bem a notícia de redução nas margens operacionais da Positivo Informática. As ações da companhia (POSI3) chegaram a cair mais de 10% nesta quarta-feira (14/5) na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), e às 14h11 eram cotadas a 20,94 reais, em queda de 9,54%.

Os resultados foram impactados pelos maiores custos com matérias-primas e pelos rebates aos varejistas no último trimestre do ano passado. Para a corretora Ativa, o fato não deve ser considerado preocupante, a não ser que se torne recorrente. Já o UBS reduziu sua recomendação para as ações da empresa de “compra” para “neutro” e baixou sua projeção para o final de 2008 de 48 para 28 reais.

O volume de computadores vendidos pela Positivo cresceu 30% em relação ao mesmo período do ano passado, mas o percentual ficou abaixo do projetado pelos analistas. As vendas de desktops aumentaram apenas 15%, mas as de notebooks surpreenderam. Foram comercializados 63.000 notebooks entre janeiro e março, 191% a mais que no primeiro trimestre de 2007.

Na avaliação da Itaú Corretora, as ações da companhia apresentam potencial de alta de 15,3% neste ano, podendo chegar ao final de 2008 cotadas a 26,70 reais.