Ações da Lynx sobem quase 30% na Bolsa após lançamento da Lynx Pay

Alta acompanhou o lançamento da Linx Pay, uma subcredenciadora de cartões que permite a lojista repassar custos a fornecedores ao fazer transação

Reuters – As ações da Lynx dispararam quase 30 por cento nesta sexta-feira, 19, ampliando os ganhos da véspera, após a companhia de software para o varejo lançar a Linx Pay, uma subcredenciadora de cartões, que oferece entre os seus serviços a função “split de pagamento”, que permite ao lojista repassar os custos a seus fornecedores no ato da transação.

No fim do pregão, os papéis da Linx subiram 28,21 por cento, a 25 reais, maior alta do índice Small Caps, que avançou 1,07% no dia. Na quinta-feira, quando houve o anúncio, os papéis da empresa fecharam em alta de mais de 8 por cento.

Para analistas do BTG Pactual, a iniciativa pode ser uma enorme oportunidade. Entre os argumentos para acreditar que o negócio deve dar certo está o valor de 250 bilhões de reais que os clientes da Linx já transacionam por ano por meio dos seus sistemas de gestão e o fato de a empresa já oferecer tecnologias complementares que são diferenciais.

Em nota a clientes, a equipe do BTG disse que apostar que metade dos 250 bilhões de reais virão para a Lynx parece uma premissa otimista.

No entanto, se 30 por cento desse montante e a taxa de interconexão for de 0,65 por cento, a receita chegaria a 455 milhões de reais, estimaram, o que representa cerca de 70 por cento do que projetam para a companhia em 2018.

Analistas do Itaú BBA também avaliaram positivamente a iniciativa, citando seu potencial significativo de geração de receita, “embora a ainda seja cedo demais para quantificar quanto desse potencial pode ser realizado e em que período”.