Ações da Linx saltam mais de 11% em estreia na Bovespa

Disparo nas ações da empresa paulista de software para varejistas marcou a primeira oferta pública inicial de ações de uma companhia brasileira em mais de nove meses

São Paulo – As ações da empresa paulista de software para varejistas Linx disparavam mais de 11 por cento nesta sexta-feira, dia de estreia dos papéis na Bovespa, marcando a primeira oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de uma companhia brasileira em mais de nove meses.

Às 10h51, as ações ordinárias da Linx eram negociadas em alta de 11,5 por cento, a 30,11 reais. No mesmo momento, o Ibovespa, referencial do mercado acionário local, tinha queda de 0,29 por cento.

O IPO da Linx é o primeiro desde o fim de abril de 2012, ano em que apenas três empresas fizeram ofertas iniciais na Bovespa –Locamerica, BTG Pactual e Unicasa .

Em 2011 e 2010, 11 companhias fizeram IPO no país, ao passo que em 2007 foi registrado o recorde de 64 ofertas, segundo dados da Thomson Reuters.

O IPO da Linx ocorre após uma série de companhias terem desistido de realizar ofertas iniciais de ações nos últimos meses, como Pague Menos, CVC e Vix Logística, citando condições desfavoráveis de mercado.

Com a operação, a Linx levantou 527,8 milhões de reais, somando oferta primária e secundária de ações e juntou-se à Totvs no segmento de empresas de tecnologia da informação na Bovespa. O IPO foi precificado no topo da faixa indicativa sugerida pelos coordenadores da oferta, de 27 reais. (Por Danielle Assalve, Edição)